Live ATC SBMG!



Copyright © 2009-2014 todos os direitos reservados
Proibida a reprodução total ou parcial.
NOTICE Unauthorized linking and use of audio feeds is prohibited. See LiveATC.net Terms of Service 

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

PT-IHS


  • PT-IHS
  • BEECH AIRCRAFT B55 BARON (95 B55)
  • PRIVATE
  • ICAO : BE55
  • 17/02/2011
DEPOIS DE 5 MESES SENDO REFORMADO, ESTE BARON VOLTOU A ATIVA!

sábado, 26 de fevereiro de 2011

BIMOTOR DA WEISS CAI EM ARAPONGAS!

Um avião bimotor caiu na área rural de Arapongas, na região Norte do Paraná, na tarde desta sexta-feira, o avião havia acabado de decolar do Aeroporto Alberto Bertelli, por volta das 17 horas .
De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma pane obrigou o pouso forçado em uma plantação de cana.
A queda aconteceu do lado de uma estrada (PR-218) O Piloto Juliano Wolske Heckler, de 32 anos, e o Co-piloto Jeferson Felix Garcia, 33 sofreram ferimentos leves . Eles estavam sozinhos e, depois de aterrissar, correram para fora, com receio de explosão.
Eles foram transportados até o Aeroporto de Arapongas, onde foram atendidos por paramédicos.
O caminhão dos Bombeiros levado até o lugar do acidente não foi usado. 

Um avião ultraleve foi utilizado para auxiliar os bombeiros nas buscas da aeronave. O bimotor só foi localizado quase duas horas depois do acidente.
A aeronave modelo EMB820C Navajo, prefixo PT-ELY, com capacidade para oito pessoas fazia a rota Londrina-Arapongas. O bimotor pertencia à empresa Táxi Aéreo Weiss, de Curitiba, especializada em transporte de valores.

 A aeronáutica vai apurar as causas do acidente.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

ATR DA AZUL EM MARINGÁ 23/02








CUMPRINDO O VÔO ROAD SHOW 9150 O ATR 72-200 PR-AZR DA AZUL VEIO POR 2 VEZES AO SBMG POR VOLTA DAS 09:20HS DE SBKP PARA SBJV E DEPOIS AS 13:00HS DE SBJV PARA SBKP.

PT-RYQ


  • PT-RYQ
  • EMBRAER EMB-810D SENECA III
  • TÁXI AÉREO HERCULES
  • ICAO : PA34
  • 21/10/2010

segunda-feira, 21 de fevereiro de 2011

ATR DA AZUL


AS 18:27HS O ATR 72-200 DA AZUL MATRICULA PR-AZS FEZ UMA PASSAGEM PELO AEROPORTO, MAS NÃO POUSOU DESSA VEZ ELE APENAS BLOQUEOU A NDB E DEPOIS SEGUIU PARA CAMPINAS.
SEGUNDO A PROPRIA AZUL O ATR TAMBEM PODE APARECER EM MARINGÁ SEM DATA CONFIRMADA.

PR-ELA



  • PR-ELA
  • ROBINSON R-44 RAVEN II
  • PRIVATE
  • ICAO : RH44
  • 28/01/2011
HELICOPTERO QUE TROUXE A DUPLA GINO E GENO PARA O SHOW EM FLORAÍ

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

OBRAS DA PETROBRAS NO SBMG


 JÁ COMEÇOU AS OBRAS DA FUTURA INSTALAÇÃO DA PETROBRAS NO SBMG. A EXECUÇÃO DA OBRA FICOU A CARGO DA EXTRACON, QUE ESSA SEMANA VOLTA AS ATIVIDADES NO NOVO PÁTIO, DEPOIS DE AGUARDAR LIBERAÇÕES.
O LOCAL DAS OBRAS DA PETROBRAS FICA ENTRE A AIR-BP E A SHELL. E NÃO PARA POR AI,  DEPOIS DESSA CENTRAL A BR QUER MONTAR UM HANGAR DESTINADO A SERVIÇO DE MANUTENÇÕES E ÁREA DE ATENDIMENTO E DESCANSO PARA A TRIPULAÇÃO DE VOOS PARTICULARES.

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Paulistinha do Aeroclube faz pouso forçado em Aquidaban

FOTO : RPCTV
O Paulistinha do Aeroclube Regional de Maringá fez um pouso forçado em uma plantação de soja no distrito de Aquidaban, em Marialva, no final da tarde desta quinta-feira (10). A informação inicial era que o monomotor teria sofrido uma queda.
O PP-HCP fazia um voo de instrução quando o motor sofreu uma pane ao atingir 2.500 pés, Ao perceber o problema o instrutor Douglas Fagotti, 27 anos, reassumiu o contole da aeronave e conseguiu planar até uma lavoura de soja da Chácara Bom Jesus, onde fez um pouso forçado.
A Defesa Civil de Marialva foi acionada às 18h40 e chegou a ir no local do acidente. Fagotti, que tem pouco mais de um ano de experiência como piloto, sofreu apenas uma escoriação no braço direito. O aluno Victor Hugo de Oliveira, 19 anos, saiu ileso. Essa era a sexta hora de voo do rapaz.
Equipes do Aeroporto Regional de Maringá estão no local trabalhando para retirar o paulistinha.
Esse é o primeiro acidente registrado em 20 anos de atividade do Aeroclube de Maringá.
Uma perícia será feita pelo Centro de Prevenção de Acidentes Aéreos da Aeronáutica. Segundo a Anac, o aluno e o professor serão ouvidos pela Aeronáutica. 



sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

PT-OPZ -MEMÓRIA SBMG-


  • PT-OPZ
  • BEECH AIRCRAFT C55 BARON (95-C55)
  • PRIVATE
  • BE55
  • 11/02/2010
A UM ANO, ESTAVA PARADO NA POSIÇÃO 1 DO PATIO DE AVIAÇÃO GERAL ESTE BARON C55, REPINTADO NO PADRÃO JAGUAR E AGORA COM HÉLICES DE 3 PÁS

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

PP-ITY


  • PP-ITY
  • CESSNA 208B GRAND CARAVAN
  • FLEX AERO TÁXI AÉREO 
  • ICAO : C208
  • 18/10/2010


quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

domingo, 6 de fevereiro de 2011

TARDE MOVIMENTADA NO SBMG!

NESTE DOMINGO (06/02) O AEROPORTO DE MARINGÁ RECEBEU  CANTORES E DUPLAS FAMOSAS, QUE SE APRESENTARAM NO SHOW DE COMEMORAÇÃO DOS 30 ANOS DA RÁDIO  MARINGÁ FM.
ENTRE ELES, O CANTOR  LUAN SANTANA, A DUPLA VICTOR E LEO E O GRUPO EXALTASAMBA.
UM EFICIENTE  ESQUEMA DE SEGURANÇA E TRANSPORTE FOI MONTADO PELA EQUIPE DE FISCAIS DO SBMG E TUDO TRANSCORREU NORMALMENTE.
.
  • PHENOM 100 DA DUPLA VICTOR E LEO E O CITATION II DE LUAN SANTANA


  •  RETORNO DO CANTOR LUAN SANTANA NO SBMG .

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

A HISTÓRIA DO EMB-121 XINGU

O Embraer EMB-121 Xingu é um elegante avião turbohélice produzido pela Embraer. O belíssimo design desta aeronave teve como base o EMB 110 bandeirante tendo o mesmo desenho das asas e motor, mas com uma fuselagem completamente nova. Seu primeiro vôo ocorreu em 10/10/1976, entrando em serviço em 20/05/1977, com utilização tanto civil como militar.
Uma versão modificada, mais silenciosa do EMB-121, o EMB-121A1 Xingu II, foi introduzida em 04/09/1981 com um motor mais potente (PT6A-135), e uma outra versão com fuselagem ligeiramente mais espaçosa (EMB-121B (Xingu III), com motores PT6A-42, não chegou a ser produzida em série.
Ao final da produção do modelo, em agosto de 1987, a Embraer havia produzido 106 unidades, sendo que 51 foram exportados. 
Atualmente a Força aerea francesa tem o maior número de EMB-121 em atividade, com 43 aviões em serviço.
Este projeto próprio de aeronave pressurizada da EMBRAER, principalmente os detalhes técnicos relativos a tecnologia inovadora da pressurização, foi utilizado como base para dar origem ao modelo turbohélice para transporte de passageiros EMB-120 Brasília, um sucesso de vendas nos principais mercados mundiais.
Na Força Aéra Brasileira, apenas o 6º Eta, sediado na Base Aérea de Brasília, possui EMB-121 Xingu. As 3 aeronaves em operação são utilizadas para transporte de autoridades governamentais e para apoio ao VI Comando Aéreo Regional.




Características Técnicas VU-9 Xingu Motor PT6A-135

  • Tripulação: Piloto e co-piloto (um mecânico também compõe a tripulação básica na Força Aérea Brasileira)
  • Capacidade: 8 POB
  • Comprimento: 12,25m
  • Envergadura: 14,46m
  • Peso Máximo de Rampa: 5.700 kg
  • Peso Máximo de Decolagem: 5.670 kg
  • Peso Máximo de Pouso: 5340Kg
  • Capacidade Total de Combustível: 1720 litros
  • Capacidade Utilizável: 1692 litros
Performance
  • Velocidade Máxima: 251kt
  • VMC (Velocidade Mínima de Controle): 96kt embandeirado e 110kt não embandeirado
  • Vento Cruzado Máximo para pouso e decolagem: 25kt
  • Alcance: 2.278 km (1.230 nm)
  • Teto de serviço: 26.000 ft
  • ESTE EMB-121 XINGU FOI OPERADO PELO TÁXI AÉREO WEISS, AQUI EM MARINGÁ FAZIA O VÔO DE MALOTE AINDA NO ANTIGO GASTÃO VIDIGAL E COMEÇO DO SBMG REGIONAL.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Alfabeto Fonético

O Alfabeto fonético da OTAN é o alfabeto de soletração mais utilizado no mundo. Embora chamados de "alfabetos fonéticos", alfabetos de soletração não têm conexão com sistemas de transcrição fonética como o alfabeto fonético internacional. Ao invés disso, o alfabeto da OTAN define palavras-chave para letras do alfabeto inglês por meio de um princípio acrofônico (Alfa para A, Bravo para B, etc.) para que combinações críticas de letras (e números) possam ser pronunciadas e entendidas por aqueles que transmitem e recebem mensagens de voz por rádio ou telefone, independente de seu idioma nativo, especialmente quando a segurança de navegação ou de indivíduos é essencial.
É informalmente conhecido como "alfabeto Zulu" na aeronáutica brasileira.
Adoção
Depois que o alfabeto foi desenvolvido pela Organização da Aviação Civil Internacional ele foi adotado por várias organizações internacionais como a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN), a União Internacional de Telecomunicações (UIT), a Organização Marítima Internacional (OMI), a Federal Aviation Administration (FAA) e o American National Standards Institute (ANSI). Deriva-se do muito mais antigo Código internacional de sinais, que originalmente abrangia sinais visuais luminosos ou por bandeiras, sinais sonoros por apitos, sirenes, buzinas e sinos, assim como um, dois ou três códigos de letras para várias frases.
O mesmo código alfabético é utilizado por todas as agências, mas cada uma escolhe uma ou duas seleções diferentes de códigos numéricos. A OTAN utiliza as palavras numéricas padrão em inglês (Zero, One, com pronúncias alternativas), enquanto a OMI utiliza palavras compostas (Nadazero, Unaone, Bissotwo, etc.). Na prática esses últimos são raramente usados, pois podem provocar confusão entre interlocutores de diferentes nacionalidades.
OTAN
O nome comum do alfabeto (alfabeto fonético da OTAN) surgiu, pois ele aparece na publicação Allied Tactical Publication ATP-1, Volume II: Allied Maritime Signal and Maneuvering Book, usado por todas as esquadras aliadas da OTAN, que adotaram uma forma modificada do Código Internacional de Sinais. Por este último permitir que mensagens fossem transmitidas por bandeiras ou código Morse, naturalmente denominou as palavras-chave usadas para transmitir mensagens faladas de "alfabeto fonético".
O nome "alfabeto fonético da OTAN" espalhou-se pois os sinais usados para facilitar as comunicações e táticas navais dos Estados Unidos e da OTAN se tornaram globais.[2] No entanto, a publicação ATP-1 que é classificada como confidencial, e sendo assim não está disponível publicamente. Ainda assim, uma versão não classificada do documento é disponibilizada a marinhas estrangeiras, ou até mesmo hostis, mesmo que ele não possa ser divulgado. O alfabeto fonético hoje em dia também aparece em outros documentos militares internacionais não classificados.



Alfabeto e Pronúncia
 
Letra Código Pronúncia no
Alfabeto Fonético
Internacional
Pronúncia em
todas as línguas
A alpha [ˈal.fa] al fa
B bravo [ˈbʀa.vo] bra vo
C charlie [ˈʧaʀ.li] txar li
D delta [ˈdɛl.ta] del ta
E echo [ˈe.ko] é
F foxtrot [fɔks tʀɔt] fox trot
G golf [ɡɔlf] golf
H hotel [ˈo.tɛl] ho tel
I india [ˈin.dja] in dî a
J juliett [ˈʤu.ʎɛt] dju li et
K kilo [ˈki.lo] qui
L lima [ˈli.ma] li ma
M mike [majk] maec
N november [no.ˈvãm.bəʀ] no vem ber
O oscar [ˈɔs.kaʀ] oss car
P papa [pa.ˈpa] pa pa
Q quebec [ke.bɛk] qué bec
R romeo [ˈʀo.me.o] ro mi ô
S sierra [si.ˈe.ʀa] si er a
T tango [ˈtãɡo] tam
U uniform [ˈju.ni.ˌfɔʀm] iu ni form
V victor [ˈvik.tɔʀ] vic tor
W whiskey [ˈwi.ski] uîs qui
X x-ray [ˈiks.ʀɛj] ecs rei
Y yankee [ˈjã.ki] iam qui
Z zulu [ˈzu.lu] zu lu


PP-MLP


  • PP-MLP
  • BEECH AIRCRAFT B-58 BARON
  • SEVEN TÁXI AÉREO 
  • ICAO : BE58
  • 14/10/2010

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

AVIAÇÃO GERAL




O PÁTIO DE AVIAÇÃO GERAL JÁ VOLTA A SUA ROTINA DE MOVIMENTOS, ONTEM CONTAVA COM 3 AERONAVES NO PATIO, SENDO 2 KING AIR 90 GTI E 1 MALIBU MERIDIAN.

terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

PR-GMR

PAINEL CARRENGANDO AS INFORMAÇÕES DO TERRENO
PAINEL COM O RELEVOS DO TERRENO NO DISPLAY

  • PR-GMR
  • PIPER PA-46-500TP MALIBU MERIDIAN
  • GRUPO MORENA ROSA
  • ICAO : P46T
  • 01/02/2011
NOVÍSSIMO MERIDIAN, ATÉ A DATA DE HOJE EXISTEM  APENAS 4 MERIDIANS VOANDO NO BRASIL E 2 SÃO DE CIANORTE!
A AERONAVE IMPRESSIONA PELO PAINEL, UM GARMIM G1000 COM 2 PFD E 1 MFD, PAINEL LEMBRA O DE JATOS  DA NOVA GERAÇÃO COMO O PHENOM 300.

  • AGRADEÇO DESDE JÁ O CMTE LUIZ FERNANDO FERREIRA  POR LIBERAR O COCKPIT PARA AS FOTOS!